O Anticoncepcional Atrapalha na Hipertrofia – Entenda Como

Se seu objetivo é ganhar massa muscular, neste artigo, Dr. Marcial Gervásio explica como o anticoncepcional atrapalha na hipertrofia, desacelerando os resultados de seus treinos, além de desencadear diversos outros riscos e fazendo mal à sua saúde.

A testosterona é um hormônio esteroidal (vindo do colesterol) anabólico, que está presente nas mulheres em um valor cerca de 20-30 vezes menor que nos homens.

Como exatamente o anticoncepcional atrapalha:

O declínio desse hormônio pode gerar um estado de deficiência que se manifesta lentamente com por exemplo na diminuição da libido, bem estar, energia, humor, entre outros fatores.

Seu déficit dificulta o processo anabólico, podendo ocorrer o contrário do que desejamos – o catabolismo (dificuldade em manter massa magra, muscular), apresentando ainda ganho maior de gordura e até redução da massa óssea.

O anticoncepcional atrapalha na hipertrofia

O uso de anticoncepcionais  é muito frequente hoje, pela facilidade no uso, e pela cultura já adquirida pela nossa sociedade. Mulheres jovens e usuárias de anticoncepcionais podem ter níveis baixíssimos de testosterona, gerando várias queixas citadas acima, além de outras, como flacidez, celulite e retenção hídrica.

Os anticoncepcionais diminuem a testosterona livre disponível para fazer efeito, já que estimulam a produção pelo fígado de uma proteína chamada SHBG. Essa proteína liga-se a testosterona no sangue de forma muito intensa, o que diminui a testosterona livre, a qual é a forma efetiva e atuante desse hormônio.

Situação hormonal semelhante vivem mulheres menopausadas em uso de reposição hormonal.

Por isso, muitas mulheres têm dificuldade em ganhar força e hipertrofia muscular, apresentam queixas de queda na libido, alterações de humor, dificuldade para tratar celulite e flacidez.

Os métodos anticoncepcionais alternativos mais indicados para não se levar à estas recorrentes queixas, seriam o uso do DIU de cobre ou preservativos.

Como Evitar os Prejuízos do Anticoncepcional nos Resultados de Hipertrofia

A forma mais prática para se evitar os prejuízos que o anticoncepcional traz aos resultados do treino, é através da alimentação rica em nutrientes que estimulem a produção e o aumento natural da testosterona livre no organismo.

Alguns alimentos (vegetais e proteínas) são capazes de realizar esse papel, devolvendo o equilíbrio que o corpo precisa para construir massa muscular, e por isso é muito importante que você tenha um plano alimentar feito com esse foco.

Além disso, estudar sempre sobre o assunto de hipertrofia te levará a maiores ganhos e resultados. Para isso, sugerimos logo abaixo um ótimo livro.


⇒Dica de Leitura: Hipertrofia Muscular – As Respostas Que Você Sempre Quis Saber

Finalizamos esse artigo indicando o best seller “Hipertrofia Muscular – As Respostas Que Você Sempre Quis Saber”, escrito por Rodrigo Polesso, autor do Livro “Emagrecer de Vez”.

Hipertrofia Muscular - As Respostas Que Você Sempre Quis Saber

Este livro responde às principais dúvidas em relação à quem tem o objetivo de hipertrofia, tanto para homens como para mulheres, dentre elas:

› O que é, quando e como o crescimento muscular acontece?

› Quais os principais fatores que promovem o início da hipertrofia muscular?

› Qual é a melhor forma de treino para hipertrofia?

› Qual a intensidade ótima, ou seja, qual a carga de peso que devo usar para otimizar resultados?

› Qual a quantidade ótima de repetições?

› Qual a quantidade ótima de séries (sets) de cada exercício?

› Quais os 4 segredos para um treino com resultados realmente significativos?

› Na prática, quais exemplos práticos de treino e exercícios são sugeridos para os melhores ganhos em hipertrofia muscular?

E além dessas, inúmeras outras.

Você pode começar a ler o primeiro capítulo do livro clicando aqui, e caso queira adquirir na íntegra, basta clicar aqui.

Até a próxima dica! 😉

Por InstafitBlog

 

O Anticoncepcional Atrapalha na Hipertrofia – Entenda Como
5 (100%) 354 votes

1 Resultado

  1. Débora disse:

    Adorei essa matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *